Como funciona o cargo de Analista Judiciário da Justiça Federal? Será que esse é um bom cargo para você focar seus estudos?

Confira comigo nesse vídeo:

Após terminar minha graduação em direito no ano de 2012, comecei a estudar pra valer março de 2013 para fazer a prova logo no comecinho de 2014 e tomar posse só em novembro desse mesmo ano.

Algo curioso sobre o meu concurso é que houve uma fraude absurda, que fez com que vários dentre os 10 primeiros colocados fossem desclassificados depois de empossados!

Mas voltando à minha trajetória, tomei posse em um fórum que tem a estrutura ‘carinhosamente’ chamada de ‘JEVA’, ou seja, uma estrutura mista que concentra as competências de Juizado Especial e de Vara Federal, o que é um pouco desafiador, porque são ritos bem diferentes entre si e os mesmos juízes e servidores trabalham com todo tipo de processo.

Pra quem não sabe, a JF3R é dividida em 3 grandes núcleos: JFSP, JFMS e TRF3, e no caso do meu concurso nós tínhamos que escolher entre elas na hora da inscrição.

Prédio do TRF3 em São Paulo

O Fórum em que eu tomei posse tem a estrutura dividida em Administrativo e Secretaria.

O Administrativo serve mais como apoio, com a parte de informática, segurança, etc, ao passo que a Secretaria é onde os processos realmente se desenrolam.

De início, eu fui lotado no administrativo, que na época contava com 2 cargos de analista judiciário, na parte do protocolo e distribuição.

Sinceramente, não é bem o que a gente espera como Analista, porque era um trabalho bem burocrático, em que a gente fazia autuação, classificava os processos, atendia advogados no protocolo das iniciais, etc.

Hoje, com a digitalização dos processos a coisa melhorou bastante, e praticamente não existe mais esse trabalho de contar páginas, numerar, colocar capa, etc.

Enfim, depois de cerca de um ano e meio nesse setor finalmente surgiu a oportunidade de ir para o Gabinete de apoio aos juízes, onde se faz o trabalho mais jurídico do fórum, como pesquisa de legislação, minutas de despachos, etc.

No meu caso eu trabalho principalmente com processos previdenciários e de execução fiscal, mas isso é uma coisa que pode variar demais a depender do fórum e da Vara em que você for lotado, então se prepare.

Falando especificamente sobre a minha experiência, eu não tenho do que reclamar.

A estrutura física é adequada, com bons computadores para os servidores.

Inclusive foi lá que eu comecei a trabalhar com 2 monitores, e depois disso não teve mais volta.

Outra coisa que eu dei muita sorte foi com relação ao ambiente de trabalho.

A começar pela liderança, o pessoal é muito comprometido e o clima é bom pra se trabalhar.

Após mais de 6 anos no cargo eu nunca tive um problema de relacionamento e digo com certeza que esse é um dos fatores mais importantes.

Tem gente por aí em depressão por causa de um ambiente ou uma liderança ruim, que não leva o trabalho a sério, etc.

Enfim, o que eu posso te dizer, baseado na minha experiência, é que o cargo de Analista Judiciário é, sim, uma das melhores opções tanto para os recém-formados quanto para quem quer dar um upgrade na carreira jurídica.

Mas me conta… qual a sua dúvida, ou o que você gostaria de saber sobre o cargo de Analista?

Deixa nos comentários que vai ser um prazer te responder.

E se você quiser saber em detalhes como foi que eu me preparei pra esse concurso, quais as minhas técnicas secretas de estudo e memorização, que materiais eu utilizei, etc., clique aqui para conhecer minha Mentoria ‘Especialista em Provas e Concursos, onde eu compartilho tudo, desde as técnicas até a mentalidade que me levaram à aprovação.

Confere lá, um grande abraço e até a próxima.

Rafael.

Tags: | | | | | | | | | | | | | | | | | |

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.