Como fazer um bom estudo de caso em concursos da FCC? Quais os caminhos para a nota máxima?

Cada vez mais os concursos de Tribunais (Analistas e Técnicos) têm se tornado os “queridinhos” dos concurseiros, o que passa, necessariamente, por um bom estudo de caso. Você faz parte desse grupo?

Por oferecerem boas remunerações, estrutura e alguns benefícios interessantes – o home-office , por exemplo, vem se tornando cada vez mais comuns nos quadros de boa parte dos Tribunais -, muitos têm se dedicado exclusivamente para esta área de concursos.

Ocorre que vem se firmando nas últimas provas, principalmente nas da Fundação Carlos Chagas (FCC), uma modalidade de avaliação que ainda assusta a muitos: o estudo de caso.

E é sobre este tema que nos debruçaremos no presente artigo, cujo principal objetivo será solucionar todas as suas dúvidas e, mais do que isso, te entregar uma estrutura confiável de resolução, um guia para o estudo de caso em concursos FCC.

Mãos à obra?

O que é o Estudo de Caso FCC?

Da leitura do recente Edital do concurso para o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (link), extraímos que:

“A Prova Estudo de Caso constará de 02 (duas) questões práticas, para os quais o candidato deverá apresentar, por escrito, as soluções. Os temas versarão sobre conteúdo pertinente a Conhecimentos Específicos, conforme programa constante do Anexo II deste Edital, adequados às atribuições do cargo/área/especialidade para o qual o candidato se inscreveu”

No caso do cargo de Analista Judiciário – Área Judiciária (cargo que ocupo), por exemplo, ficou definido que estas duas questões versarão sobre Direito Previdenciário e Direito Administrativo.

A Prova Estudo de Caso tem caráter eliminatório e classificatório, sendo que cada uma das questões é avaliada na escala de 0 (zero) a 10 (dez)
pontos, considerando-se habilitado o candidato que tiver obtido, no conjunto das duas questões, média igual ou superior a 5 (cinco).

Simplificando ainda mais os termos do edital, podemos dizer que, para fazer uma excelente prova de estudo de caso, o que você precisa é resolver por escrito, de forma satisfatória, duas situações que lhe serão apresentadas no dia da prova, demonstrando, para isso, bom domínio da língua português e conhecimento dos temas propostos.

Simples assim.

A preparação para o estudo de caso em concursos FCC

Ao estabelecer uma modalidade escrita de análise do seu grau de conhecimento, o que o examinador busca aferir é, basicamente:

  1. que você sabe o conteúdo do edital, que, em tese, é o que você precisará saber para ser um bom servidor; e
  2. que você possui bom domínio da língua portuguesa, sabendo de expressar razoavelmente.

Logo, é importante que você esteja bem preparado nestas duas competências fundamentais.

1. O domínio do conteúdo

No que diz respeito ao conteúdo em si, a sua preparação para a prova de Estudo de Caso não precisa ter nada muito diferente do que você já faria para o restante da prova.

Como digo sempre, uma boa preparação para concursos passa, em 99,9% dos casos, pelos seguintes elementos:

  1. Organização e Planejamento;
  2. Estudo focado e ativo, com destaque para a qualidade das revisões; e
  3. Competência para fazer provas.

Se quiser se aprofundar em qualquer deles (ou em todos), baixe agora gratuitamente o meu Ebook “5 Passos Essenciais para a Aprovação Rápida em Concursos”:

[epico_capture_sc id="80"]

Mas eu não poderia deixar de destacar uma dica que ganha especial relevância no estudo de caso: saber falar sobre os temas.

Uma das principais formas de mensurar o quanto você domina um certo tema é o quanto você tem fluência para falar a respeito dele.

Peguemos como exemplo a “desaposentação”, que já foi tema de pergunta em concurso anterior para Analista Judiciário do TRF/4.

Há muitas formas de se atender à questão proposta, mas tenho certeza de que um candidato que sabe responder às seguintes perguntas sobre o tema se sairia muito bem na prova:

  • O que é a desposentação?
  • Para que serve?
  • Para quem é (ou não é)?
  • Como funciona?

Eis um modelo simples para ser aplicado a todos os temas que estiverem na lista do estudo de caso da sua prova – na prova do TRF/4 de 2019, por exemplo, as questões serão sobre direito administrativo e direito previdenciário.

Sabe falar sobre todos eles? Ótimo sinal.

Sente-se inseguro para fazer isso? Melhor aprofundar um pouco o estudo ou melhorar suas revisões.

2. A redação das respostas

O segundo requisito a ser atendido para uma boa nota na prova de estudo de caso é uma boa escrita, que seja prática e objetiva.

É importante que você escreva, de forma simples, o estritamente necessário, de modo que se aplicam perfeitamente as dicas para uma boa prova de redação, dentre as quais destaco:

  • Escreva com clareza (isso inclui a legibilidade da sua letra)
  • Seja fiel ao tema proposto
  • Priorize o uso da ordem direta ao elaborar as frases

Lembre-se sempre daquela máxima: o examinador terá uma lista imensa de provas para analisar. Quanto mais você “facilitar” para ele a tarefa de verificar se você sabe a resposta, melhor.

Estudo de caso concursos FCC
Isto não é ajudar o examinador.

Tá ok, Rafael, mas e a estrutura?

Na elaboração da sua resposta a cada questão proposta, recomendo que você utilize a seguinte estrutura, tendo como norte as petições jurídicas:

  • 1º parágrafo: breve resumo do caso (3 a 4 linhas);
    • Ex: “Trata-se de caso de pedido de desaposentação apresentado por…”
  • 2º parágrafo: resposta à questão 1;
  • 3º parágrafo: resposta à questão 2;
  • 4º parágrafo: resposta à questão 3;

O texto deve ser corrido, mais como se fosse uma redação do que uma resposta separada a cada item separadamente, do tipo “Item a: resposta”; “item b: resposta”…

Como praticar?

Lembro-me muito bem de me fazer esta exata pergunta enquanto me preparava para minha prova do TRF3: “onde encontro casos para treinar a escrita do estudo de caso”?

E é nessas horas que a criatividade faz milagres.

Como a modalidade de estudo de caso era algo ainda incomum em concursos em 2014, e levando em conta que o edital também previa as disciplinas direito penal e direito previdenciário, tive a ideia de praticar com as questões discursivas da OAB!

Isso mesmo.

Assim como no exame de ordem, o que você precisa é apresentar a melhor solução jurídica para o problema apresentado, de modo que os raciocínios são bem parecidos.

Então agora que você sabe disso, seguem os seus próximos passos:

  1. Faça o download das provas anteriores dos TRF’s 3 e 4 clicando aqui;
  2. Responda cada uma delas e compare com os espelhos divulgados pela banca;
  3. Busque outras provas de estudo de caso da FCC;
  4. Amplie para outras provas, a exemplo da OAB e repita o processo.

No meu caso, foram cerca de 70 páginas escritas. Topa o desafio?

E aí, gostou do artigo sobre o estudo de caso em concursos da FCC? Resolvi todas as suas dúvidas? Faltou algo? Deixe abaixo nos comentários e será um prazer saber o que você achou!

Aproveite também para conferir os seguintes artigos;

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.